• Post category:Devocional

Texto base: Mateus 26:35.

Nós podemos começar nos perguntando o que será que Jesus tem em mente quando nos chama para participar de sua Missão? O que será que Ele deseja nos ensinar a cerca de quem Ele é e de quem nós somos? Ao longo dessa trajetória, nós percebemos que alguns personagens em específico tinham algumas posições bem determinadas. Como por exemplo, Pedro. Naquele momento em que Jesus afirmou para ele que ele negaria Cristo, Pedro tem uma postura muito característica dele. Pedro era forte em suas declarações, bastante persuasivo em em expressar suas emoções e o versículo que lemos evidencia bastante essas características. Nós podemos perceber que essa frase de Pedro é muito contundente e quando nossas frases, como líderes, como pessoas que são referencial, são contundentes, elas contagiam as pessoas. Você pode ver que os discípulos disseram a mesma coisa após a fala da Pedro: ”Nós vamos morrer por você, Jesus.”

O perigo que a missão nos reserva é que ao longo da história, da caminhada, ao longo do nosso tempo vocacional, a gente começa a encontrar algumas posições de autossuficiência. A gente perde a simplicidade do começo. Se voltarmos um pouco na história, para quando Jesus chamou os discípulos para segui-Lo, eles estavam fazendo seus afazeres rotineiros e simplesmente com um brilho nos olhos, abandonaram tudo e seguiram ao Mestre sem perguntar nada, em pura simplicidade de coração. Entretanto, com o passar do tempo, nós vamos criando uma casca de autossuficiência, onde nós até reconhecemos o que Jesus está nos mandando fazer, mas ao mesmo tempo, queremos opinar em sua Missão, na tentativa de ditar a Ele o que deve ser feito. E é nesse cenário em que Jesus rebate e diz a Pedro que antes que o galo cantasse, Pedro o negaria.

As vezes eu e você estamos nesse estágio da autossuficiência e esse é nesse momento que podemos enxergar de fato o perigo da missão, quando nós começar a achar que podemos responder algo para Deus no lugar de simplesmente ouvi-Lo e obedecê-Lo. Se formos para os versículos 69 à 75, lemos sobre o momento em que o galo canta e Pedro se lembra das palavras de Jesus sobre a sua traição. A minha oração pela sua vida hoje é para que nós não precisemos chorar amargamente por ter em algum momento das nossas vidas, achado que chegamos em um estágio onde não precisamos mais da opinião de Jesus. Que Ele siga sendo o Senhor da Missão e não nós.

*Pastor Luis Renato Maia.

Quer ter acesso ao demais devocionais da série? Clique aqui.

Deixe um comentário